terça-feira, 24 de março de 2009

Cardapio rico em vitaminas prolonga a vida

Tomar suplementos com supervisão médica é essencial para se manter saudável

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que aproximadamente um terço da população mundial vive com deficiências nutricionais. Segundo o médico geriatra Eduardo Gomes, esta escassez de nutrientes como vitaminas e minerais provoca diversos problemas, como anemia, fadiga, cáries, perda de concentração, maior suscetibilidade a infecções, arritmias cardíacas, depressão, osteoporose, hipertensão e câncer.

Segundo o especialista, apenas três das 26 substâncias mais importantes para o ser humano são fabricadas espontaneamente pelo próprio organismo. ?O restante deve ser buscado na natureza, por meio de uma dieta variada, e em suplementos?, conta Gomes.

Tomar complexos vitamínicos já virou uma tendência mundial. Ainda segundo a OMS, um terço da população mundial toma algum tipo de mix de nutrientes, diariamente. Mas Gomes alerta para os perigos desta automedicação. ?As lipossolúveis ? solúveis em gordura: A, D, E, K ? se depositam no organismo, ao contrário das solúveis em água ? como as do complexo B e C ? que são eliminadas na urina. Doses altas dos dois tipos são capazes de intoxicar e os sintomas são muito parecidos com os da deficiência desses micronutrientes?, alerta.

Antes de comprar o primeiro frasco é essencial procurar um médico e fazer exames para saber ao certo as deficiências que o corpo tem e em quais quantidades ele precisa de nutrientes. ?Doses exageradas podem causar danos sérios, como sangramentos e distúrbios neurológicos?, afirma o médico. O exame é feito no sangue e se chama HLB.

Confira algumas vitaminas e minerais essenciais e onde encontrá-los:

Alimentos ricos em vitaminas: morango, cereais integrais e manteiga

Vitamina A
O que faz: defende o organismo de infecções e é fundamental para os ossos, dentes e pele. Também é anticancerígena. Principais fontes: fígado de boi, gema de ovo, leite e derivados, cenoura; vegetais verdes (como espinafre e acelga) e frutos amarelos (mamão e melão).

Vitamina B1
O que faz: melhora a disposição, auxilia a digestão, o funcionamento do sistema nervoso e o combate à anemia. Principais fontes: cereais integrais, vegetais, carnes e gema de ovo.

Vitamina B2
O que faz: é indispensável para a saúde da pele e da mucosa, combinada com outras substâncias, trabalha no metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas, além de diminui o cansaço dos olhos. Principais fontes: cereais integrais, fígado, soja, espinafre, feijão, peixe, ovos, laticínios e derivados.

Vitamina B6
O que faz: permite ao organismo assimilar melhor a proteína e a gordura, atua no sistema nervoso, evita problemas de pele, alivia náuseas, reduz cãibras e dormências, além de funcionar como um diurético natural. Principais fontes: nozes, carnes, peixes, legumes, aveia, germe de trigo, cereais integrais e banana.

Vitamina B12
O que faz: previne a anemia, fornece energia ao organismo, auxilia o bom funcionamento do sistema nervoso e aumenta a capacidade de concentração. Principais fontes: peixes, carne bovina, leite e ovos.

Vitamina C
O que faz: atua na formação de dentes e ossos, permite a absorção de ferro, favorece a cicatrização, laxante natural e protege contra agentes cancerígenos. Principais fontes: frutas cítricas, hortaliças verdes, pimentão, tomate, goiaba, caju, manga, morango e mamão.

Vitamina D
O que faz: É essencial para a formação da estrutura óssea e contribui para assimilação da vitamina A. Principais fontes: fígado, manteiga, leite, atum, salmão e gema de ovo.

Vitamina K
O que faz: ajuda a prevenir hemorragias e propicia a coagulação do sangue. Principais fontes: vegetais folhosos, nabo, alface, alfafa, algas, gema de ovo, óleos de fígado de peixe e de soja.

Ácido Fólico
O que faz: integra o grupo das vitaminas do Complexo B, participa do processo de divisão celular e da formação dos componentes da medula, protege os intestinos e é considerado um analgésico natural. Principais fontes: fígado, feijão, espinafre, aspargo, brócolis, carne magra e produtos à base de trigo integral.


Alimentos ricos em minerais: leite, cebola e brócolis

Cálcio
O que faz: mantém ossos fortes e dentes saudáveis, combate a insônia e ajuda o sistema nervoso. Principais fontes: leite e derivados, sardinha, marisco, ostra e brócolis.

Ferro
O que faz: combate anemias, age contra a fadiga e atua na saúde da pele. Principais fontes: carnes (bovina, suína e frango).

Fósforo
O que faz: propicia dentes e ossos fortes, aumenta a energia e o vigor. Principais fontes: peixes e aves, leite e derivados, gema de ovo, cereais integrais, legumes e castanhas.

Magnésio
O que faz: ajuda a aumentar a resistência do organismo, auxilia no combate a depressão, evita formação de pedras nos rins e na vesícula. Principais fontes: carnes, leite, legumes, castanhas e cereais integrais.

Selênio
O que faz: protege as células contra o envelhecimento, diminui o risco de alguns tipos de câncer e ajuda a manter a elasticidade da pele. Principais fontes: leite, peixes, frutos do mar, grãos e cebola.

Potássio
O que faz: promove crescimento celular, ajuda no raciocínio e na redução da pressão sangüínea. Principais fontes: frutas (banana e laranja), leite, carnes, vegetais e legumes.

Fonte:Abril
Carol Hungria

1 comentário:

Observador disse...

Informação extremamente útil.
Obrigado

Direitos do Leite da terra

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte poderá ser reproduzida, de forma alguma, sem a permissão formal por escrito do seu autor, excepto as citações incorporadas em artigos e ou postes com os devidos créditos